Substâncias Psicoativas

O Programa de Prevenção do Uso Indevido de Substâncias Psicoativas na Aviação Civil se aplica a qualquer pessoa que desempenhe atividade de risco a Segurança Operacional na aviação civil ou ARSO

A ANAC, visando aumentar a segurança da aviação civil brasileira e adequar a Atividade às recomendações internacionais, instituiu a RBAC 120, que estabelece a adoção obrigatória de um Programa de Prevenção ao Uso Indevido de Substâncias Psicoativas na Aviação Civil. Seus objetivos são:

  • Aumento dos níveis reais de segurança operacional;
  • Adequação às recomendações de agências internacionais as quais somos signatários.
    • Redução de níveis de absenteísmo e do turnover;
    • Aumento na produtividade;
    • Redução dos custos associados com a saúde dos empregados;
    • Melhores condições para celebração de contratos com empresas estrangeiras e multinacionais;
    • Gestão da imagem da empresa no mercado e na comunidade.

O Programa de Prevenção do Uso Indevido de Substâncias Psicoativas na Aviação Civil se aplica a qualquer pessoa que desempenhe atividade de risco a Segurança Operacional na aviação civil ou ARSO.

Diante do RBAC 120 são considerados profissionais ARSO, qualquer um que realiza atividades na área restrita de segurança do aeródromo e também os responsáveis pelo cálculo das posições de carga, bagagem, passageiros e combustíveis, que atuam na manutenção preventiva e de modificações, carga e descarga do veículo de bagagem, agentes de segurança e operadores de raios-X, membros da tripulação, etc.

[Total: 1    Média: 5/5]
Substâncias Psicoativas reviewed on 19/09/2016 by rated 4.7 of 5
Sobre Erick Peres 14 Artigos
Co-piloto de jatos executivos e bacharel em aviação civil. Atua como co-piloto de jatos em táxi aéreo. Diretor e instrutor da AlfaUno consultoria e treinamentos em aviação.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta